segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Tecnologias parte 2

Quero agora aproveitar para postar e detalhar outras tecnologias que eu imaginei, mas cortei pelo tamanho, mas que também possuem bases plausíveis:


"As naves cruzadoras tinham por princípio sustentar a vida por períodos longos. Sendo que a maior parte do tempo seria dada à hibernação. Então surgiu a necessidade de uma nave ser construída no espaço. E nunca pousam na Terra ou em planetas conhecidos, apenas em planetas desconhecidos que há procedimentos para entrada com a nave toda, e mesmo assim, em casos extremos. Uma nave cruzadora também pode ser pousada para constituir uma atmosfera terrestre. Na Terra apenas naves de curto alcance para as estações orbitais onde elas ficavam estacionadas esperando a viagem logo depois de prontas. As naves cruzadoras são construídas exclusivamente para uma viagem específica, sem esperar retorno, com naves construtoras robôs e com matéria prima processada de planetas em usinas orbitais e cadeias de suprimentos de diversos planetas e luas. As placas de aço são fabricadas com um spray de metal derretido, de várias bitolas, que forma uma lâmina no espaço, que logo é cortado e acabado para a nave de forma a facilitar a construção do ambiente, criando várias estruturas. Depois nas naves são instalados dispositivos até sua operacionalização e enfim, têm-se uma cidade móvel."

Essa ideia vem do fato de no planeta OGLE-TR-56 se chove ferro derretido. Em diversos planetas há nuvens que poderiam ser sugadas, como nuvens de metano formando diamantes, e  jateadas para o espaço, o que facilitaria a produção de qualquer coisa.

"Os estimulantes distintos começam a ser usados. Para melhorar a eficiência Um padrão de exercícios é programado para se manter acordado por quatro dias de trabalho. Para economizar energia Adam fica sentado numa cadeira com uma tela de exibição verde à sua frente e a rede de eletro estimulação em arco de meio metro de diâmetro e sua cabeça ao centro. Em sua Coluna Cervical introduziu agulhas que o estimula eletricamente em baixa freqüência, exatamente como a parte elétrica de uma máquina de eletro-foto estimulação, mas mais eficiente com o objetivo de mantê-lo acordado. Nos quatro dias ele conseguiu com Heitor montar este equipamento. Agora precisa experimentá-lo."

"As máquinas enterram até o centro de cada lado do cérebro as agulhas, acomodam os finos cabos e fecham a incisão que contêm a pulseira de estimulação. Ligam alguns chips para monitoramento na pulseira de restauração da coluna vertebral e também a deixam dentro do corpo de Adam. Por fim o hibernam. No estado hibernado, monitoram a reconstrução de tecidos até que o humano esteja fora de risco. Estimulam pontos defeituosos para que lentamente se regenerem. Não conseguem fazer verificação sobre a memória de Adam, mas lentamente reconstroem o cérebro auto-lesionado dele. Dado do estado criogênico da hibernação alem do processo de recuperação natural do corpo humano, essa situação se prolonga por 9 anos."

Ultimamente eu cruzei com alguns artigos, inclusive envolvendo o nome de Stephen Hawking sobre coisas que podem acabar com o ser humano. Uma delas seria o transhumano, humanos que são alterados geneticamente para serem superiores e por fim se tornaria uma outra espécie que caçaria os humanos. Quando eu escrevi essas passagens, ou mesmo a arquitetura perfeita de Adam, não pensei nisso, mas acho muito legal ser algo que tenha tido a atenção de outras pessoas. Essas passagens seriam o começo de Adam se alterando.

Por último queria ressaltar que a Foto-Eletro-Estimulação seria uma espécie de cinema em que alguns pads ligados à pele de quem experimenta estimulando mais as ondas que por fim melhorariam o aprendizado. E recreativamente seria o grande entretenimento da época e o preferido de Adam.

É isso ai, abraços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário